15/04/2016

[Resenha #12] Book Challenge 2016: Amor Amargo - Jennifer Brown @gutenberg_ed


1ª Etapa do Book Challenge

Tema Escolhido: 
1 - Leia um livro de um autor que você nunca leu antes

Resenha enviada por:
Amanda Trindade

Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade… Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.

Ficha Técnica

Título: Amor Amargo
Autora: Jennifer Brown
Ano: 2015
Páginas: 256
Estante: Skoob
Editora: Gutenberg
Gênero: Young Adult


Resenha

Amor amargo é um livro que trata de um assunto muito sério e triste, mas que infelizmente é muito comum e precisa ser abordado: a agressão física do homem contra a mulher. Alex, é uma adolescente comum, e muito esforçada. Carrega dentro de si, a dor de ter perdido sua mãe muito cedo e isto se torna uma questão mal resolvida para ela na vida adulta que faz com que ela e seus amigos Bethany e Zach, combinem uma viagem para o colorado, pois este é o lugar que sua mãe queria ir, (ela tinha lá seus motivos), mas tal viagem foi interrompida por um acidente de carro fatal, no qual deixou feridas em toda sua família, mas principalmente em Alex.

Cole é novo no colégio, um rapaz bonito que chama a atenção das garotas e eu o achei misterioso a princípio, pois ele não fala nada de sua vida pessoal para as pessoas, mas com o tempo vamos nos acostumando com ele, até que algo sério e triste acontece, ele começa a agir de modo agressivo com sua namorada Alex, ele começa a agredi-la fisicamente e ela não sabe como agir, como sair dessa relação doentia. Alex não conta para ninguém o que está acontecendo, os sentimentos são muitos e confusos, ela se sente envergonhada, culpada, amedrontada,  humilhada, desamparada, idiota, sozinha e muitos sentimentos depreciativos como esses. 

Como é comum nesses casos, o agressor fala para a vítima que isso não voltará a acontecer, mil pedidos de desculpas são feitos e presentes para compensar a agressão são dados. E esse comportamento não é diferente com Cole e Alex, ele a mima bastante depois de sua agressões, fazendo com que Alex ache que é culpa sua, Cole ter ficado muito irritado com ela, como se ela fosse a responsável por apanhar. 

Ela não consegue contar para ninguém sobre as surras, arrumava justificativas para Cole ter batido nela e sempre o perdoava, achando que era uma fase ruim, que os dois superariam isso sozinhos. Em muitos momentos Alex acha q somente Cole a entende, fazendo se afastar ainda mais de seus amigos Bethany e Zach. Somente lendo o livro que é narrado na primeira pessoa (Alex), é que podemos compreender os sentimentos e as justificativas de Alex para ela agir do jeito que agia, mas confesso que fiquei decepcionada com Alex por ela tratar tão mal seus amigos de infância, de não ter confiado nessa amizade tão bonita que eles sentiam por ela, ter amigos como Zach e Bethany é raro, a meu ver ela deveria ter aberto o jogo com eles desde o início, mas Também sou capaz de compreender sua vergonha e decisão em não contar nada para ninguém.


“Mas não conseguia entender nada. Não conseguia entender o porquê de o basquete ser tão 
importante para ele. Não conseguia entender o porquê de ficar sempre tão nervoso por causa dos pais.
Não conseguia entender o porquê de não superar aquela história do Zach, e nem suas mudanças de 
humor ou o porque de ele sentir necessidade de me ofender e fazer com que me sentisse diminuída. Não conseguia entender o que o fazia perder a cabeça.
E, acima de tudo, não conseguia entender como ele era capaz de me bater. Não só de me dar um 
empurrão ou ele me agarrar pelo pulso, mas me bater mesmo. E não conseguia entender como, em um minuto, podia estar me dando socos na cara e, no próximo, estar dizendo que me amava.”


Mas um dia tudo vem à tona, e Alex vai ter q encarar seus demônios e Cole, o que será que acontece? Leiam o livro e saberão, vale a pena!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANUSCRITO LITERÁRIO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS