04/11/2016

[Resenha #29] O Ar Que Ele Respira - Brittainy C. Cherry @EditoraRecord




Título: O Ar Que Ele Respira
Autor (a): Brittainy C. Cherry
Lançamento: 2016
Estante: Skoob - GoodReads
Editora: Record
Páginas: 308
Literatura: Estrangeira
Gênero: Romance
Estrelas: 4/5
Comprar: Amazon, Saraiva



O novo romance da autora de Sr. Daniels.
Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.



O que dizer sobre esse novo romance da autora de Sr. Daniels, além de extremamente apaixonante e altamente alucinante? 

O Ar Que Ele Respira foi, para mim, um daqueles livros que você começa a ler e pensa que vai ser mediano, com a dose certa de romance e drama, nada de mais e nada de menos. Mas foi aí que eu me enganei, pois este não é um livro qualquer, onde temos uma fórmula certa e tudo é previsto desde o início. Em O Ar Que Ele Respira a autora nos presenteia com um livro cheio de dramas e desgraças nas vidas de nossos protagonistas (sim, desgraças. E põe desgraças nisso) e é assim que eles acabam se aproximando, mas calma que isso é assunto pra outro parágrafo.

Elizabeth mora com sua filha, Emma, na casa de sua mãe desde que seu marido, Steven, morreu tragicamente em um acidente de carro há um ano. No entanto, ela resolve que já é hora de voltar e retomar sua antiga vida e resolve voltar para sua casa e seus amigos. Mas ela sabe que isso pode lhe trazer lembranças dolorosas de Steven. Quando Elizabeth chega na cidade, ela sem querer atropela um cachorro e é então que ela conhece Tristan, um homem rude, frio e bem  grosseiro, o esquisitão da cidade, que é o dono do cachorro atropelado.

Em casa, Elizabeth tem que lidar com as lembranças do marido falecido e ainda se manter firme por causa de Emma. Mas para ajudá-la a atravessar isso, ela conta com a ajuda de sua melhor amiga, Faye, e do padrinho de sua filha, Tanner, que era melhor amigo de seu marido. Após o ocorrido com o cachorro de Tristan, todos a avisam que ele é perigoso e que ela deve manter distância dele, mas ela não contava com uma surpresa que o destino lhe reservara.

Tristan é vizinho de Elizabeth e ele é totalmente desleixado com seu quintal e sua aparência, o que apenas reforça a opinião das outras pessoas de que ele é perigoso. No entanto, Tristan é tão fechado e misterioso por ter também sua cota de tragédias em sua vida e isso o dilacerou tanto que ele chega ao ponto de não se importar nem consigo mesmo. Mas, eis que Elizabeth consegue enxergar em Tristan o que o restante da cidade não vê, um homem desesperado e triste, que carrega nos ombros muita dor e culpa.

No decorrer do livro vemos uma relação de amor e ódio entre Tristan e Elizabeth  e assim eles começam um relacionamento onde um usa o outro para tentarem não esquecer seus amados. porém, com já era de se esperar, isso não dá tão certo quanto eles pensam que daria.

O Ar Que Ele Respira é uma combinação de sentimentos e emoções com uma busca desenfreada para  tentar recuperar o passado.  Essa busca ensina aos nossos protagonistas , e a nós também, que, muitas vezes, para conseguir um novo começo é necessário deixar o passado para trás.

No início eu achei a história um pouco previsível, mas quando eu achava que já sabia o desenrolar da trama, a autora me fez de trouxa várias vezes e me surpreendeu com um maravilhoso desfecho. A narração é dividida entre Tristan e Elizabeth. E eu preciso confessar que os capítulos narrados pelo Tristan me emocionaram muito mais dos que o da Elizabeth, pois eram muito mais carregados de emoção e a autora conseguiu passar tão bem o sofrimento dele que, em certos momentos, toda dor e culpa que ele sente são tão grandes que chegam a ser palpável.

Eu me emocionei muito com o livro e espero ansiosamente pelo segundo livro da série Elementos. A autora mais uma vez está de parabéns, pois assim como Sr. Daniels, esse livro vai ter um lugar especial na minha estante para sempre.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANUSCRITO LITERÁRIO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS