26/02/2017

Tag
Carnaval Literário

Eaí, pessoal? Tudo bem?

Passeando pelos canais do Youtube da vida esbarrei com essa Tag divosa de carnaval lá no Canal da Editora Valentina e vim aqui responder pra vocês.


Confete e serpentina: Um livro que te deixou alegre e que te fez rir durante toda a folia.

Um livro que me fez rir (pelo menos um pouco, já que eu não leio muito livros do tipo) foi A Indomável Sofia, da autora Georgette Heyer. Sofia, uma mocinha muito impulsiva e bem arteira, vai passar um tempo na casa de sua tia e transforma a vida de seu primo Charles, um jovem responsável e bem sério, num inferno. Sofia apronta várias confusões ao fazer aquilo que ela acha certo e acaba virando a vida de todos ao seu redor de cabeça para baixo. A escrita do livro é bem leve e eu dei boas risadas com as confusões que Sofia causou a seu primo.


Sinopse: Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...

Samba-enredo: Texto Literário de alta qualidade.

Vou coloca aqui um clássico porque eu adoro esse livro que vou indica aqui e pra mim ele se encaixa bem nessa categoria (haters gonna hate). Orgulho e Preconceito, da Jane Austen. Um clássico da literatura inglesa, esse livro conta a história de Elizabeth Bennet, uma jovem sagaz e bem inteligente, e Sr. Darcy, um jovem rico e preconceituoso. eles se conhecem quando o amigo de Darcy se mudou para o povoado onde Lizzy morava e os dois logo de cara se odiaram. O livro faz uma crítica â futilidade das mulheres da Inglaterra do final do século XVIII.


Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.


Mestre-sala e porta-bandeira: Um livro com um casal arrebatador. 

Eu tenho dois casais para indicar nessa categoria, mas vou escolher um só por motivos de que a tag vai ficar muito grande. Lucas e Jaqueline, do livro Easy da autora Tammara Webber. Escolhi eles porque amo o livro de paixão, amo eles dois e amo a história deles dois. Toda culpa que o Lucas carrega, toda dor vivida pelos dois, toda superação que eles tem e o amor que apesar de tantas batalhas segue tão forte que eles não podem resistir, mesmo que muita coisa esteja em jogo.


Sinopse: Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.

Harmonia: um livro que tenha sido bom do início ao fim. 

O Caderninho de Desafios de Dash e Lily, do David Levithan e Rachel Cohn. Com um enredo leve, o livro prendeu minha atenção e foi tão com durante toda a leitura de tal maneira que eu terminei de ler em algumas horas. Viver (porque eu não consigo ler um livro e não me imaginar vivendo o que o personagem  vive) todos os desafio dos dois personagens junto com eles foi uma experiência maravilhosa. E acompanhar toda a trajetória dos dois adolescentes foi muito bom.


Sinopse: O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.






Evolução: um livro que evolui até um final perfeito. 

Esse livro eu comprei diretamente com a autora em um evento literário que fui e para minha surpresa me vi apaixonada por Malu e Hiram, sofrendo com cada tropeço que eles davam, cada batalham que tinham de enfrentar e cada fantasma do passado deles que vinha atormentar eles. A evolução que eles tem no decorrer do livro faz com que a história fique cada vez mais intrigante e culmine num final surpreendente.

Sinopse: De um lado temos a história de Hiram, um misterioso e sedutor artista de circo que se apresenta fazendo shows com fogo. De outro, a história de Maria Luisa, uma moça insegura, levando uma vida monótona em uma cidade pequena do interior.Ele possui segredos de um passado doloroso que desvenda com a ajuda de uma fotografia rasgada e o diário de sua mãe, morta no incêndio ocorrido durante o show de mágica quando ainda era criança. Ela sofre com uma mãe distante e um namorado indiferente, entediada com sua vida dolorosamente comum.Eles levam vidas completamente diferentes, mas, de alguma forma, o destino os cruza durante um espetáculo em que Hiram é hipnotizado por um par de olhos azuis que o fitava, admirado, na plateia.Em meio a encontros e desencontros, seus estilos de vida serão postos à prova, fazendo-os encarar seus piores pesadelos e repensar tudo aquilo em que acreditavam na tentativa de viver esse grande amor.

Comissão de frente: um livro com uma capa que faz jus à história.

Em Algum Lugar Nas Estrelas tem uma capa maravilhosa e que passa muito da vibe do livro. Com uma história surpreendente e muito intensa, o livo publicado pela Editora Darkside, tem uma capa linda e uma história marcante que te faz mergulha em constelações, música e conhecer personagens incríveis.


Sinopse: EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.Early, um nome que poderia ser traduzido como precoce, é uma descrição muito adequada para um prodígio como ele, que decifra casas decimais do número Pi como se lesse uma odisseia. Mas, por trás de sua genialidade, há uma enorme dificuldade de se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.Obsessivo, Early Auden tem regras específicas sobre que músicas deve ouvir em cada dia da semana: Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo. Seu comportamento é um dos muitos indícios da síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo que só seria descoberta muito tempo depois da Segunda Guerra, e que inspirou personagens já clássicos como o Sr. Spock (Star Trek), o Dr. House e Sheldon Cooper (The Big Bang Theory).Quando chegam as festas de fim de ano, a escola fica vazia. Todos os alunos voltam paracasa, para celebrar com suas famílias. Todos, menos Jack e Early. Os dois aproveitam a solidão involuntária e partem em uma jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. Nessa grande aventura, vão encontrar piratas, seres fantásticos e até, quem sabe, uma maneira de trazer os mortos de volta ainda que talvez do que Jack mais precise seja aprender a deixá-los em paz.

Bateria: um livro que tenha feito seu coração bater mais forte.

Eu poderia citar vários livros para essa categoria, mas como tenho que escolher um só eu diria que foi It Ends With Us, da Colleen Hoover que eu li recentemente. Eu sou apaixonada pela escrita da autora, amo todos os livros dela e esse foi o último que eu li dela. Ele se tornou meu queridinho não só po se da CoHo, mas também pelo tema polêmico que ele aborda, que é a violência doméstica, e a maneira real como ela trata. Eu chorei muito com esse livro (coisa que nunca faço, por mais triste que seja a história).


Sinopse: Lily nunca teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar duro para atingir os seus objetivos. Ela percorreu um longo caminho desde a pequena cidade no Maine, onde ela cresceu. Ela se formou na faculdade, mudou-se para Boston e começou seu próprio negócio. Então, quando ela sente uma faísca por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo na vida de Lily, de repente, parece quase bom demais para ser verdade. Ryle é assertivo, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e tem um fraco por Lily. E a maneira como ele fica com roupa cirúrgica não é nada mal. Lily não consegue tirá-lo da cabeça. Mas a aversão completa de Ryle a relacionamento é preocupante. Mesmo quando Lily se torna a exceção a sua regra de namoro, ela não consegue deixar de divagar sobre o motivo que fez Ryle ser como é. A medida que perguntas sobre o seu novo relacionamento invadem a sua mente, pensamentos acerca de Atlas Corrigan — seu primeiro amor e uma conexão com o passado que ela deixou para trás — também passam a dominá-la. Ele era sua alma gêmea, seu protetor. Quando Atlas de repente, reaparece, tudo o que Lily construiu com Ryle está ameaçado

Rainha da bateria: uma escritora que samba até com a Morte. 

Eu não poderia citar aqui outra escritora que não a Pepper com a Trilogia Não Pare!, até porque a própria morte é um dos personagens dessa trilogia bafônica. Essa trilogia foi uma das melhores trilogias de fantasia que eu li no ano passado. Se você ainda não conhece, tá perdendo uma ótima história.

Sinopse: Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas. E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho! Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer, criar raízes... Enfim, curtir a juventude.Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?Seria a Morte sua companheira para toda a vida?É chegada a hora da verdade.

Ala das crianças: Um livro que os pequenos vão se divertir.

Quando era criança eu adorava o livro As Férias da Bruxa Onilda, do autor Enric Larreula. Ele fala sobre as férias da Bruxa Onilda, que viaja até a praia com sua corujinha para fugir do calor, mas ela se mete em confusão atrás de confusão.


Sinopse: O calor está infernal e Bruxa Onilda decide passar as férias na praia. Lá participa de um concurso de castelos de areia e ganha o primeiro lugar. O prêmio é uma prancha de windsurfe. Aí começa a confusão. A bruxa quase se afoga, é levada para o hotel e, de tão assediada pelos fãs, decide fugir pela janela. Passa o restante das férias no hospital, mas nem ali ela tem sossego!





Adereços e Alegorias: Muita cor e arte para deixar seu carnaval lindo.

Acho que nenhum livro se encaixaria melhor nessa categoria do que A Festa de Delirium, da Jill Thompson. Delirium é uma criaturazinha muito animada, alegre e extremamente colorida, essa com certeza é a categoria certa para ela.


Sinopse: Para ajudar a pequena Desespero a se livrar da tristeza de uma vez por todas, Delirium decide fazer uma festa para sua sisuda irmã e convida seus irmãos, Sonho, Destruição, Desejo, Destino e Morte! Mas não vai ser uma festa qualquer, porque, quando quem organiza a festa é a personificação do delírio, existe uma grande chance de tudo ser tão chocante e imprevisível como a cor do cabelo de Delirium!







E vocês, quais são os livros que vocês escolheriam? Respondam a Tag nos comentários aí em baixo que eu quero saber os livros escolhidos por vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANUSCRITO LITERÁRIO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS