07/04/2017

Resenha #51
A Garota do Calendário: Julho - Audrey Carlan @verus_editora

Obs.: Antes de começar essa resenha eu já aviso, pode conter spoiler dos livros anteriores.

Se você ainda não leu os outros livros da série, eu sugiro que você pare de ler essa resenha agora mesmo e vá ler os livros anteriores e suas respectivas resenhas. Você pode ler as resenhas de:


Janeiro            Fevereiro            Março            Abril            Maio            Junho

Título:  A Garota do Calendário: Julho
Autor (a): 
Audrey Carlan
Lançamento: 2016
Estante: Skoob - GoodReads
Editora: Verus
Páginas: 144
Literatura: Estrangeira
Gênero: Erótico, romance
Estrelas: 3,5/5
Sinopse: O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado...

Após os acontecimentos desastrosos de Junho, Mia é mandada para Miami onde irá participar de um clipe de hip-hop de um cantor famoso (e gato como já era de se esperar). Anton, seu novo cliente quer que ela seja uma sedutora em seu novo clipe, no entanto, Mia não sabe dançar e terá que aprender rápido.

Quando Anton, mais conhecido como Latin Lov-ah, encontra Mia pela primeira vez ele, logo de cara, já joga olhares insinuantes em direção a nossa bela, que já fica sabendo exatamente qual a intenção de seu cliente na frente e atrás das câmeras. No entanto há alguns contratempos que podem atrapalhar os planos de Anton, mas Mia vê nele a oportunidade de superar certos traumas casados pelos acontecimentos do último mês. Agora ela não consegue ser tocada por homens sem desencadear flashbacks do ocorrida com Aaron.

Nesse mês, é o aniversário de Mia e Ginelli apronta uma surpresa para a amiga. Quando Mia estava no hospital no mês passado, ela pegou o celular dela e roubou os contatos de seus clientes anteriores e avisou ao Wes que o aniversário da Mia era no dia 14 de julho. Então, sim, temos a participação do surfista gostoso/quero ele pra mim/cineasta talentoso esse mês e ele, assim como os novos amigos de Mia, a ajuda a superar seus traumas. Com a visita de Wes a Mia, ela tem a confirmação de seus sentimentos pelo cineasta e percebe o que realmente sente por ele. E enfim temos o início de uma relação entre eles. 


Como já era de se esperar, Mia tenta ajudar seu cliente de alguma maneira e a oportunidade logo surge  quando ela descobre que Heather, assistente de Anton, não está muito satisfeita sendo apenas assistente, mas trabalhando muito mais. Mia vê algo a mais na relação de Heather e Anton e pensa logo se tratar de amor entre os dois, mas ela não poderia estar mais errada sobre o tipo de amor que estava envolvido entre eles.

Nesse meio tempo, Anton descobre o ocorrido com Mia e porque ela fica em pânico toda vez que ele encosta nela. Com isso ele percebe que não vai rolar nada entre eles, mas mesmo assim não desiste de perguntar se ela não estaria a fim de algo casual. Mas por fim, ele a ajuda ao lhe contar sua história de vida e fazendo com que ela se abra com ele. Já Wes, fica sabendo de todo o ocorrido do mês passado de maneira um pouco abrupta e não leva as coisas muito bem.

No fim do livro ficamos sabendo quem é o próximo cliente da Mia e dessa vez teremos um cawboy dono de uma empresa de petróleo.

A essa altura do campeonato não preciso dizer se gostei ou não do livro porque é óbvio que eu gostei, já estou nessa, agora vamos até o final, mesmo que o livro fosse uma porcaria (coisa que não é). Acho só que eu esperava um pouco mais em relação ao trauma da Mia. Para alguém que sofreu o que ela sofreu, ela se recuperou muito rápido, só falando com o Wes e o Anton e ela já superou tudo, em questão de alguns dias. Achei que a autora deveria ter explorado mais isso. 

Eu adorei a aparição do Wes ~fofo~ nesse mês e espero que ele  apareça nos próximos meses, porque eu preciso de mais algumas doses de Wes na minha vida. 

O livro foi bom, e, após todo drama de Junho, dá pra perceber nesse livro que a série está tomando um rumo diferente. O crescimento de Mia é bem nítido e agora ela está pensando mais antes de agir, deixando aquele um pouco aquele lado impulsivo del, mas sem perder o sex appeal dela, mesmo que ele esteja menos aparente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANUSCRITO LITERÁRIO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS