Manuscrito Indica Séries
Anne with an "E" @NetflixBrasil


Oi Gente! Tudo Bom?

Sim, eu sei que vocês devem estar cansados de eu falar de tantas séries da Netflix, mas não é culpa minha que a Netflix arrebenta quando o assunto é a criação de séries. E Anne with an "E" é mais um desses acertos do canal de streaming.


Foi totalmente sem querer e por acaso que eu descobri essa série quando procurava algo para assistir no catálogo da Netflix. Confesso que o banner da série não me chammou a atenção inicialmente por parecer ser uma série de época, mas achei a imagem tão bonitinha que eu decidi dar um google pra saber sobre o que se tratava e eis que eu descubro que a série é baseada no livro Anne of Green Gables ou  Anne Shirley, como é conhecido no Brasil, da escritora canadense Lucy Maud Montgomery.


E, após essa descoberta, eu resolvi dar uma chance a série pois, afinal, nunca me decepcionei com os conteúdos originais da Netflix, mesmo que esse não seja apenas da Netflix, já é em parceria com a CBC.  


Inicialmente a história parece apenas mais uma história do século 19, mas com o passar dos episódios percebemos que não é bem isso. Anne with an "E" conta a história da pequena Anne Shirley, uma menina órfão, que tem um passado bem sombrio e uma imaginação bem fértil. No decorrer dos episódios a menina ganha, cada vez mais, o coração do telespectador e fica muito difícil terminar a temporada sem estar completamente apaixonado pela menina. A princípio são apenas risadas sutis e alguns dramas aparentemente bobos, mas que ganham bastante força conforme são mostrados flashbacks sobre o passado da menina.


Numa época bem distante da nossa, Anne with an "E" fala sobre sonhos e perseverança infantil e sobre como a amargura adulta pode destruir isso. Fala sobre preconceito, bullying, esperança, sobre como muitas vezes culpamos as crianças por erros que não são delas e, acima de tudo isso, fala sobre o poder da imaginação. O show nos apresenta a problemas reais e atuais de maneira bem criativa e surreal. A menina possui a mesma realidade de muitas crianças do mundo. 


A série é bem curtinha e os sete episódios da série são bem interessantes. No entanto, o primeiro episódio é um pouco longo, 89 min, mas não é nem um pouco cansativo e se faz necessário para nos introduz na realidade da menina e nos deixar curiosos sobre o que vem pela frente na vida de Anne.

E, para finalizar esse post, eu não poderia deixar de falar sobre a abertura maravilhosa que Anne with an "E" possui. Desde a música, até os detalhes de cada cena da abertura, tudo foi muito bem pensado para nos dar uma pequena amostra do que a série tem para nos mostrar.



Depois de treze anos sofrendo no sistema de assistência social, a órfã Anne é mandada para morar com uma solteirona e seu irmão. Munida de sua imaginação e de seu intelecto, a pequena Anne vai transformar a vida de sua família adotiva e da cidade que lhe abrigou, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário