25/05/2017

Quinta de Cinema
O caçado de Pipas


Oi pessoal!! Tudo bom?

O Quinta de Cinema de hoje é sobre um filme do qual eu não gosto. Pode parecer um pouco contraditório eu estar indicando um filme que eu não gosto, mas tenho um motivo para isso. O Caçador de Pipas é um filme que me deixou muito mal, mas que merece ser visto por todos, por isso ele é a minha indicação de hoje. Sobre novas escolhas e novas chances de refazer o passado, esse é um filme que lhe deixará com um nó na garganta que só sairá quando você deixar que as lágrimas rolem.  



Baseado no best seller de Khaled Hosseini, O Caçador de Pipas conta a história de dois garotos no Afeganistão, Amir que e rico e Hassan que é pobre. Os dois sempre foram muito amigos, mas Amir nutria ciúmes das atitudes de seu pai com Hassan. E após um campeonato de pipas tudo piora quando Amir não defende o amigo de alguns garotos da rua (cena muito triste essa) e a culpa de amir acaba por piorar a relação dos dois. 

Com todas as mudanças políticas que acontecem no Afeganistão, Amir se muda para os Estados unidos com seu pai e só retorna 20 anos depois para desfazer uma injustiça que aconteceu no passado.


A direção do filme ficou por conta de Marc Foster e segue a mesma linha do livro de Khaled Hosseini,que começa com o plot da carta, retorna ao passado, até voltar ao ponto inicial. Fazendo com que quem assista o filme se pergunte porque Amir é tão ruim assim e qual a razão de toda lealdade de Hassan, lealdade essa que protagoniza cenas muito marcantes e que é um dos motivos de eu não gostar do filme.


Um dos pontos fortes do filme é a amizade entre Amir e Hassan e a construção de cada personagem no decorrer da história.  A cultura afegã mostrada no filme também é um ponto muito interessante, por se tratar de uma cultura pouco conhecida aqui no Brasil. 




Kabul. Amir e Hassan são dois amigos, que se divertem em um torneio de pipas. Após a vitória neste dia um ato de traição de um menino marcará para sempre a vida de ambos. Amir passa a viver nos Estados Unidos, retornando ao Afeganistão apenas após 20 anos. É quando ele enfrenta a mão de ferro do governo talibã para tentar consertar o ocorrido em seu passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANUSCRITO LITERÁRIO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS