Oi, pessoal! Tudo bom com você?

Eu sei que esse post já deveria ter saído há alguns dias atrás, mas eu sou devagar e ele só está saindo agora.

Como vocês devem saber, nesse mês de setembro teve a XVIII Bienal do Livro do Rio e algumas de nós da Equipe Manuscrito Literário fomos alguns dias para dar uma conferida e contar para vocês.


Eu  (Bell) e Day fomos à Bienal no primeiro domingo, dia 03. Um dos principais motivos foi porque eu queria pegar o autógrafo da diva Leisa Rayven, que é uma fofa e muito simpática.


No mesmo dia estava lá o fofo do Vitor Martins, autor do livro super ultra mega fofo Quinze Dias, que eu nem sabia que estaria lá e descobri quando estava na fila para a sessão de autógrafos da Leisa, então eu comprei o livro dele e autografei bem rápido já que eu tinha que voltar para a fila, mas quando peguei meu autógrafo da Leisa voltei lá pra bater um papo com ele que é super simpático e já quero ler tudo que ele escrever, inclusive as listas de mercado dele. 


Ainda no dia 03, eu encontrei também a maravilhosa Lucy Vargas que estava fazendo sessão de autógrafos do livro Um acordo de Cavalheiros, ela eu sabia que estaria lá, inclusive eu tinha comprado o livro dela pela internet, mas não chegou a tempo, então eu tive de comprar um exemplar lá para poder autografar.


Outro evento que aconteceu no dia 03, foi o piquenique literário organizado por algumas blogueiras e booktubers.


Entre as sessões de autógrafos e fotos com booktubers e blogueiras, teve aqueles momentos maravilhosos como o estande da Rocco, que estava lindo todo decorado com tema Harry Potter (pena que só tava lindo a decoração porque os preços estavam horríveis e meu bolso chorou muito por não poder comprar nada). 


O estande da Intrínseca que estava lindo também, todo decorado com seus maiores sucessos dos últimos anos, mas que infelizmente eu não aguentava mais filas então ó tirei foto no painel da Jojo Moyes.


Ahh, e ainda estavam o Zack Magiezi autografando seu novo livro Notas Sobre Ela eu comprei e a Day pegou o autógrafo nesse livro e no livro dela Estranheirismo e o Pedro Gabriel que estava autografando Ilustre Poesia e que a Day pegou  o autógrafo também.

O segundo e último dia em que eu fui (sim, só fui dois dias porque eu sou pobre e não tenho dinheiro pra pagar a entrada de vários dias e a Bienal não quis me conceder a credencial, infelizmente) eu, claro, fui pegar mais autógrafos. Na verdade, eu fui mais pra pegar autógrafos, porque dinheiro eu não tinha mais.

No dia 07, estava lá a linda da Ana Beatriz Brandão autografando A Garota das Sapatilhas Brancas e eu, controlada como sempre, tive que comprar O Garoto do Cachecol Vermelho para autografar também porque eu só tinha o livro na versão digital e não dá pra autografar o Kobo.


Outra autora que eu estava tentando pegar autógrafo desde o dia 03, mas que ainda não havia conseguido estava lá e eu pude finalmente pegar o autógrafo dela e bater um papo com ela, foi a Sofia Silva, autora de Sorrisos Quebrados. Inclusive eu descobri que ela já leu a resenha que eu fiz do livro dela e eu meio que surtei (claro que apenas mentalmente, porque eu não queria que ela pensasse que eu sou doida), na verdade ainda estou surtando com essa informação, mas segue o baile.


Outra fofa que estava lá, também no stand da Valentina foi a Pepper, que eu levei, finalmente, o último livro da trilogia Não Pare! para autografar. E junto com ela estavam aquelas mortes maravilhosas que estavam me agarrando, mas eu sou muito tímida e tava morrendo de vergonha.


E por fim, o último autógrafo do dia foi da minha diva (só não é mais diva que a Colleen) Gayle Forman, que é muito simpática e queria conversar com odo mundo. Pena que já eram quase 9 h da noite e ela ainda queria conversar om todo mundo, depois de 3 horas numa fila para pegar autógrafo dela, quando chegou minha vez e ela queria conversar eu juro que fingi não saber inglês para não conversar com ela (sorry, teacher!).


No dia 07 eu achei alguns stands com painéis lindos para tirar foto e coisas legais.


E assim terminou a minha Bienal do Livro do Rio e eu voltei para casa com o saldo de 13 livros, muitos marcadores, alguns brindes, 12 livros autografados, 7 botons (eram 8, mas eu perdi um) e alguns amigos que a gente sempre faz em eventos.


Deixe um comentário