"Para o amigo imaginário.

Você consegue."

Título:  As Coisas Que Eu Aprendi Depois Que Eu Morri
Autor (a): Victoria Ribeiro
Lançamento: 2017
Estante: Skoob - GoodReads
Páginas: 332
Editora: Amazon
Literatura: Nacional
Gênero: Romance, Distopia
Estrelas: 4/5

Pense na sua vida. Pense em quem você é.Pense em todos aqueles que você conhece e ama.Pense no que você já viveu e ainda quer viver, e em todos os bons momentos.Pense sobre tudo isso.E agora… destrua.
A Terceira Guerra Mundial extinguiu o mundo que conhecemos atualmente. Não há mais governos, dinheiro, eletricidade ou cidades como as que conhecíamos. A humanidade foi praticamente dizimada e, em meio a bombas nucleares e armas biológicas, a Nova Era se instalou e substituiu, sem volta, nossa realidade.
Perdidos e separados pelos eventos catastróficos, Mariana e Bernardo costumavam viver uma vida normal antes do apocalipse. Eram jovens que viviam na maior região metropolitana do Brasil, São Paulo, e nunca imaginariam que suas vidas seriam viradas de cabeça para baixo tão rapidamente. No começo da guerra, Mariana e sua família vão para o interior, enquanto Bernardo permanece com sua família na capital. 
Entretanto, o Brasil é desolado e exterminado por pequenos bombardeios e armas biológicas, enquanto o mundo perde o último fio de compaixão e as nações se destroem completamente. 
Agora, após a guerra, Mariana precisa voltar para Bernardo, precisa voltar para a capital, mesmo que não haja mais capital alguma. Por outro lado, Bernardo descobre-se infectado pela arma biológica e é levado para longe do ponto de encontro. Os dois precisam se reencontrar. Precisam resgatar o mínimo de sanidade possível. Precisam ter algum resquício do que era a vida antes de tudo. Afinal de contas, depois de tantas perdas, os dois só podem confiar que, um dia, irão se reencontrar no ponto marcado – a antiga escola de Mariana. 
Acompanhados do leitor, os dois buscam ensinar tudo o que aprenderam com a guerra e tudo o que aprenderam depois que tudo morreu. Toda a sua vida precisa ser revista. Você aproveitou tudo mesmo? Quem você realmente é? Tem certeza de suas respostas? Pense na sua vida.
E pense novamente.E de novo.E agora destrua.Seja bem-vindo à Nova Era; à morte.

Mariana é uma menina que vive num mundo pós apocalíptico, mais especificamente numa São Paulo pós apocalíptica. Após acontecer uma Terceira Guerra Mundial onde quase todo mundo morreu, as poucas pessoas que restaram lutam para sobreviver um dia após o outro. 


Antes de tudo acontecer, Mariana tinha combinado com Bernardo que caso alguma situação do tipo ocorresse e eles fossem separados por causa de uma apocalipse eles deveriam se encontrar na escola de Mariana para que juntos pudessem enfrentar a situação. E assim começa a jornada de Mariana e Bernardo para se encontrarem.


As Coisas que eu aprendi antes de morrer é um romance distópico, com  narrativa em primeira pessoa e dividido entre os pontos de vista de Mariana de Bernardo. A autora consegue fazer com que o leitor se sinta imerso dentro da história, como se estivesse acompanhando Mariana lado a lado. Outra coisa que a autora insere no livro são reflexões sobre como nós aproveitamos a vida atualmente e, por várias vezes, nos dá muitas lições e tapas na cara. E diversas vezes é possível identificar em algumas situações que a personagem passa na vida dela que nós passamos ou vimos alguém passar.

As Coisas que eu aprendi antes de morrer é, acima de tudo, um livro para você refletir, refletir bastante, sobre a vida, sobre como você vive a vida e como outras pessoas vivem. Como nós encaramos coisas que nos foram ensinadas, e até mesmo impostas, desde criança, como estereótipo, padrões e coisas do tipo. 

A Victoria descreve as os locais de maneira bem detalhada o que muitas vezes me fez pensar que eu realmente estava dentro do livro. Eu não moro em São Paulo, mas mesmo assim eu conheço alguns dos lugares falados no livro (por causa de amigos que moram em SP, por já ter ido até lá, ou até mesmo por conta da internet) e isso deu uma sensação maior ainda de estar totalmente mergulhada na história. 




As Coisas que eu aprendi antes de morrer traz personagens fortes que mesmo passando por coisas que deveriam destruí-los não se deixaram abater por tantas coisas ruins. Mariana é quem realmente trás a maior parte das reflexões contidas no livro, para ela a vida se divide em duas partes, antes da guerra e pós guerra e assim ela conta um pouco de como era a vida antes de tudo acontecer e após tudo acontecer. Já Bernardo nos conta um pouco de como era sua vida com seus pais. Os dois estão em busca de encontrar a pessoa amada, mesmo que não saibam se ela está ou não viva. 


"Queria te dar um apelido, mas não sei nada sobre você. Só sei que é do passado. O que eu posso fazer com isso? Hum, viajante, talvez, como em viajante do tempo. Você está aqui, você está aí. Pronto, Viajante. Agora não há mais nada no nosso passado e  do tempo. Você está aqui, você está aí. Pronto, Viajante. Agora não há mais nada no nosso passado e não contamos mais histórias. Acho que agora nós as criamos."

Eu recomendo esse livro para quem gosta de distopia daquelas que você ainda fica pensando horas depois que o livro acaba. A Victoria tem uma narrativa fluida que faz com que seja difícil largar o livro. Eu não conhecia ela antes, meu primeiro contato foi através dessa parceria, mas com certeza ela ganhou mais uma fã e eu com certeza lerei qualquer outro livro que ela lançar.  

Deixe um comentário