Resenha #116
H.P. Lovecraft: O Cão de Caça e Outras Histórias - Gou Tanabe

Título:  H.P. Lovecraft: O Cão de Caça e Outras Histórias
Autor (a): H.P. Lovecraft, Gou Tanabe
Lançamento: 2015
Estante: Skoob - GoodReads
Páginas: 176
Editora: JBC
Literatura: Estrangeira
Gênero: Terror, mangá
Estrelas: 3,5/5

Com adaptação e arte de Gou Tanabe, o mangá é baseado em três contos escritos pelo autor americano H.P. Lovecraft, famoso principalmente por seus trabalhos no gênero de horror e terror.“H.P. Lovecraft: O Cão de Caça e Outras Histórias” foi publicado originalmente no Japão entre 2009 e 2014, nas páginas da revista Comic Walker, e apresenta adaptações dos contos “The Temple”, “The Hound” e “The Nameless City”.

Quem acompanha as postagens do blog e do Insta já sebe que nós estamos participando do Clube de Temas junto com mais alguns blogs e que o tema desse primeiro mês é Terror. 

Para esse primeiro mês eu li H.P. Lovecraft: O Cão de Caça e Outras Histórias. O livro, que não é bem um livro, é um mangá baseado nos contos do mestre do terror H. P. Lovecraft e a arte é do artista Gou Tanabe. 

H.P. Lovecraft: O Cão de Caça e Outras Histórias possui três contos do Lovecraft: O Templo, que foi publicado pela primeira vez em 1925, O Cão de Caça, publicado em 1922, e A Cidade Sem Nome, publicado em 1921.



O primeiro conto, O Templo, conta a história de um submarino que, após afundar um navio inimigo, sofre uma maldição e se vê a deriva no meio do oceano e coisas estranhas começam a acontecer.  O capitão precisa lidar com a histeria e revolta da tripulação, ao mesmo tempo em que faz uma estranha descoberta.

Esse conto não me assustou tanto quanto eu achei que iria assustar, mas o final dele foi bem surpreendente e totalmente fora da caixinha. Eu nunca que iria imaginar aquele fim. No entanto, o fim do conto me pareceu inacabado e  me deixou com a sensação de que faltava algo ali.

No segundo conto, O Cão de Caça, temos a história de dois amigos que saem em busca do túmulo de um ladrão de túmulos que roubou artefatos mágicos e que foi enterrado há mais de cinco séculos num cemitério de uma igreja na Holanda. Esse ladrão foi encontrado no cemitério com o corpo todo estraçalhado por garras e presas de uma fera desconhecida. Durante a expedição deles eles encontram um artefato que supostamente é a manifestação de uma alma que aterroriza e devora os mortos e o levam para casa. Mas o que eles não sabiam é que retirar esse artefato do seu lugar de descanso pode trazer consequências terríveis.



A história desenvolvida em O Cão de Caça é maravilhosa. Esse conto conseguiu deixar aquela pontinha de terror que o primeiro conto não conseguiu. O fim, de certa forma, já era previsível, mas isso não atrapalhou de maneira nenhuma a experiência que o conto nos traz.

Já em A Cidade Sem Nome, nos é apresentada a história de um explorador que finalmente encontrou uma cidade perdida no meio do deserto. Apesar do estranho vento gélido que percorre os arredores da estranha cidade apenas durante o por-do-sol e o nascer-do-sol, ele resolve investigar o interior das ruínas. (Nunca que eu faria isso) Dentro dessas ruínas ele encontra algumas coisas bastante estranhas: um templo construído no meio de rochas, estranhos caixões e, dentro destes, estranhas criaturas de uma raça nunca vista antes. Conforme ele adentra cada vez mais as ruínas, mais salas ele encontra e, a cada sala, mais coisas estranhas. Até que ele encontra uma sala onde há apenas uma estranha névoa.

Esse conto sim conseguiu me assustar mesmo. Eu não fazia a menor ideia do que esperar do final e foi completamente surpreendida com o fim. Mas, apesar de todo terror e mistério que permeia a história, há uma lição ali no fim (pelo menos eu fiquei com essa lição para mim) de que as vezes é melhor confiar nos seus instintos, principalmente se você for se enfiar em ruínas perdidas no meio do deserto.



A edição está maravilhosa e bem caprichada, a editora fez um bom trabalho. Antes de cada conto há uma breve informação sobre quando ele foi escrito e quando ele foi publicado pela primeira vez, além das orelhas que contém informações sobre o autor e outras coisas mais.

Para quem não conhece o autor, H. P. Lovecraft é considerado o mestre do terror e possui diversas obras  que serviram de inspiração para autores como Stephen King, Edgar Allan Poe e outros, e entre suas obras mais famosas estão O Chamado de Cthulhu, A Sombra Vinda do Tempo e Nas Montanhas da Loucura.

O link dos outros blogs participantes vocês conferem abaixo. Deem uma olhada, quem sabe não tem a resenha de um livro maravilhoso te esperando? 

Alfarrábios Literários - A Estrada da Noite (Joe Hill)
A Menina que Comprava Livros - Belas Adormecidas (Stephen King e Owen King)
Respire Literatura - O Vilarejo (Raphael Montes)
Garotas Devorando Livros - Meia Noite (Daniel Henrique)
Alfas Literárias - O Culto (D.A. Potens)

Um comentário:

  1. Olá!
    Que bom que você gostou do livro. Eu amei esse tema, adoro terror.
    Fiquei bastante interessada no livro, vou procurar depois pra ler também!
    Beijos ;*

    Every Little Book

    ResponderExcluir