Título: O Clube dos Oito
Autor (a): Daniel Handler
Estante: Skoob - Goodreads
Lançamento: 2018
Páginas: 
378
Editora: Seguinte
Literatura: Estrangeira
Gênero: Suspense, Young Adult
Estrelas: 4/5
Compra: Amazon

Como um grupo de jovens estudantes bem-educados acabou se envolvendo num escândalo que chocou um país? Por que tantos especialistas em comportamento juvenil têm algo a dizer quando o assunto é o Clube dos Oito? Até quando inúmeras manchetes de jornal e programas de TV sensacionalistas vão explorar o caso nos mínimos detalhes? Para fazer com que a verdade venha à tona, Flannery Culp, a dita líder do Clube, decide tornar público o diário que manteve ao longo do seu desastroso último ano de ensino médio. Agora que está presa por cometer um assassinato, a garota tem tempo de editar o que escreveu e revisitar a rotina que levava ao lado de seus sete melhores amigos. A narrativa de Flan, permeada de professores da pior índole, um amor não correspondido, aulas complicadas e jantares pomposos, comprova que ela pode até ser uma adolescente criminosa — mas, pelo menos, é uma adolescente criminosa muito inteligente

Livro cedido pela Aliança de Blogueiros do Rio de Janeiro.


A resenha de hoje é do livro de um autor muito conhecido por outro nome, Daniel Handler ou, para quem não ligou o nome a pessoa, Lemony Snicket. Daniel usou o pseudônimo de Lemony Snicket para escrever a famosa série de livros Desventuras em Série, que conta com 13 livros publicados, além de um filme e uma série do canal de streaming Netflix.

Eu ainda não tinha lido nada do autor, nem mesmo as tão famosas Desventuras em Série, então esse foi meu primeiro contato com a escrita do autor. 



O clube dos Oito conta a história de Flannery Culp, que a primeira vista é uma adolescente normal, mas que está presa por ter cometido um assassinato. O livro começa com Flannery nos contando a sua versão da história. Em nenhum momento ela nega que é uma assassina, mas quer contar a versão correta dos fato, pois, segundo ela, a história não foi bem contada. Por esse motivo ela quer fazer isso através de seu diário, o qual ela está editando. 

Talvez isso soe péssimo, mas gostaria de propor um brinde à esperança de sobreviver à escola. Minha irmã chorava o tempo todo de tanto estresse quando estava no último ano. Acho que esse tipo de coisa pode ser um teste às amizades, por isso quero propor um brinde a sermos cuidadosos e tentarmos chegar lá.

O livro segue então os acontecimentos descritos no diário dela, mostrando não só o assassinato, que já sabemos desde o início que aconteceu, como coisas do dia a dia de Flannery e do Clube dos Oito, formado por ela e seus melhores amigos que são: Natasha, V, Gabriel, Douglas, Jennifer Rose Milton, Lily e Kate.


O livro aborda diversos temas muito comuns entre adolescentes, dentre eles estão estupro, sexo, assédio sexual, alcoolismo, problemas de autoestima, entre outros. E todos esses assuntos são tratados de maneira bem natural, como realmente acontece na vida de um adolescente, então, se você tiver alguma sensibilidade a algum desses assunto, é bom tomar cuidado na leitura deste livro, porque eles podem acabar se tornando gatilhos.

Para mim, a leitura do livro foi um pouco arrastada, mas não que tenha sido desinteressante. Pelo contrário, mesmo já sabendo desde o inicio que houve um assassinato e quem era o assassino, o livro nos prende e nos deixa curioso para saber quem é que foi assassinado e porque a protagonista cometeu esse crime. Porém, como o livro é contado pelo ponto de vista dela, nós não podemos acreditar em tudo que nos é contado, pois ela começa o livro nos dizendo que publicará o diário, mas com algumas edições feitas por ela enquanto está na cadeia.


Em determinados momentos eu fiquei um pouco perdida na história, sem saber quem era quem e o que realmente estava acontecendo, no entanto, a própria Flan nos diz que não se importa com a ordem dos fatos e nem com o que faz ou não sentido, visto que é um diário. 

A esta altura do diário, você me ouviria dizer "Volte, Flannery. Comece do início". Ora, toda aquela merda de estrutura narrativa que aprendi na turma avançada de inglês não está me levando a lugar nenhum, meus caros amigos. Começarei por onde eu bem entender. Ninguém vai ler mesmo. (Foda-se a ironia, Foda-se.).

Mas meus amigos, vou contar uma coisa para vocês. Chegou um momento lá pela metade/começo do final onde eu já sabia quem era o defunto, porém não fazia a menor ideia do porque esse personagem havia sido assassinado e aí a coisa ficou louca. Eu querendo saber das coisas, a Flannery contando as coisas da forma editada dela, por vezes usando algumas brechas na narrativa e eu lá, na curiosidade. E eis que o autor coloca um plot twist que me deixou mais perdida ainda e com uma única pergunta na cabeça "Quê?". Entretanto, parando para analisar o que eu tinha lido até ali eu vi que fazia todo sentido.


O autor criou personagens incríveis e que fazem total sentido na história, a narrativa é um pouco confusa, mas acho que pode ser porque esse livro é o primeiro do autor e foi lançado pela primeira vez em 1999. Eu dei 4 estrelas porque fiquei perdida em alguns momentos e isso me incomodou um pouco. A revisão do livro está perfeita, a diagramação também está boa, com páginas amareladas e fonte em bom tamanho e a capa está linda.

Eu recomendo O Clube dos Oito para quem é fã de um bom thriller/suspense e para quem quer um livro diferente e bem intrigante.

Beijos e até a próxima!

11 Comentários

  1. Não sabia do que se tratava este livro mas agora que você falou não tenho muita curiosidade de ler ele, até porque apesar de a intriga ser interessante no momento que você diz que ele é arrastado já me deixa com preguiça.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bell?

    Tudo bem? Então, eu não tenho nenhuma vontade de ler O Clube dos Oito. A história com protagonistas adolescentes me irritam bastante então, em regra, não leio mais YA.

    Eu já sabia que ele abordava a violência sexual, mas honestamente, uma das pessoas que mais confio leu e falou que isso não é abordado de uma maneira legal e aí já deixei mesmo de lado a ideia de ler por isso vou passar a dica desta vez.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu me decepcionei um pouco com a leitura? Estava esperando um suspense maior, personagens mais coerentes e tal, mas achei a trama pouco aproveitada e meio sem sentido. Os personagens não me convenceram também. Eu entendo que como é um diário o autor queria mostrar que a personagem não tinha nenhuma credibilidade, mas seilá... :( Não funcionou totalmente pra mim.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Caramba, que coincidência! Peguei hoje o primeiro do Desventuras em série pra ler, rs. Ainda não conheço a escrita do autor, mas espero que não seja puxada como você descrever. Odeeeio leitura arrastada, rs.

    ResponderExcluir
  5. Eu fiquei bem surpresa ao descobrir que era o mesmo autor de Desventuras. Gosto dessa pegada de suspense YA, tive uma boa experiência recentemente com Um de Nós Está Mentindo. Eu particularmente gosto quando livros assim são contados em primeira pessoa e fica aquela dúvida "será que ele tá falando a verdade?". Quero muito ler, mas acho que ele está caro, tô esperando baixar.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Já li muitas resenhas para esse livro e quase todas foram negativas, então, quando li que o livro foi um pouco lento para você não me surpreendi, mas a surpresa veio assim que vi que, em determinado momento, você não conseguia parar de ler para descobrir esse mistério.
    Eu preciso ler esse livro para ver o que vou achar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu estava super ansiosa quando esse livro foi lançado, porém, as resenhas que li sobre ele foram tão negativas que acabei ficando com medo. Fiquei feliz de saber que, apesar de ser um pouco confuso e do início mais arrastado, o livro se tornou envolvente da metade para o fim e teve um plot twist que te surpreendeu. Apesar de ainda estar com as expectativas baixas por causa de todas as outras resenhas que li, fiquei mais animada a dar uma chance para esta leitura.
    Adorei a resenha e espero me surpreender com o final também.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Já tinha visto esse livro por aí e confesso que os temas retratados ao longo da narrativa me deixam com vontade conhecer a trama, mesmo que tenha sido uma leitura mais arrastada, espero me identificar mesmo assim.
    Sua resenha está muito bem detalhada e instigante.
    Obrigada pela dica!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    eu li apenas o primeiro livro de desventuras em série e não fazia ideia de que Lemon era um pseudônimo de Daniel. Eu estranhei a narrativa do livro em questão e por isso sempre tive interesse em conhecer outra obra do autor para saber se esta era um característica definitiva do autor ou se tratava-se de algo exclusivo da série. Fico feliz em saber deste livro e dele apesar de confuso se mostrar denso, tenho interesse em fazer essa leitura no futuro.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  10. gosto de filmes do gênero e esse já esta há alguns dias em minha lista de futuras leituras. Adoro essa forma de narrativa, quando você já começa a leitura sabendo do desfeche e ao longo do enredo vai descobrindo como tudo aconteceu. Não sei se esse ano, mas do ano que vem a meta de ler esse livro não passa. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
  11. Ola lindona, não conhecia o livro e ainda não li nada do autor, o fato da narrativa ser um pouco confusa me desanima um pouco, porém o fato do livro te surpreender me deixa curiosa e a curiosidade vence sempre. beijos

    Joyce
    Blog Livros Encantos

    ResponderExcluir