Tag original criada por Kabook (Clique aqui para ver) - Respondida por Karine Büchner - @horses_books

1) Um livro que todo mundo amou, menos eu. 


Li em uma época conturbada da minha vida e só conseguia ver como os relacionamentos com interesse amoroso são abusivos.



2) Um livro com protagonista insuportável/difícil de ler. 

 

A Anna é uma chata (!), pois tem uma indecisão gigantesca, a ponto de mudar de idéia três vezes no mesmo parágrafo! E  também entra nessa categoria Lugares Escuros (Gillian Flynn) por ser um thriller psicológico, que mexe com a nossa cabeça e acaba levando a crises de ansiedade e tensão junto com a personagem.


3) Um livro que você deixou pela metade. 


Está pela metade há uns belos 10 anos, pois quando comecei a ler veio a notícia do lançamento do último volume da série, Herança, mas sem data pra chegar no Brasil, então desanimei de um jeito que quando for pegar pra terminar a série provavelmente terei de ler tudo de volta.


4) Um livro que você se recusa a ler. 


Não é um livro, mas um autor em específico e o gênero a que ele se encaixa: Augusto Cury e auto-ajuda em geral, apenas pelo falo de a escrita do autor não me conquistar, não importa o quanto eu tente lê-lo, e o gênero pois não me identifico.


5) Um livro que você empurrou com a barriga. 


Pelos fatos de ter sido leitura obrigatória no colégio, ser um poema interminável que não entendi nada, literalmente. Nessa categoria poderia estar todos os livros de literatura que li obrigada pelo colégio (traumas de leitora).


6) Um livro com clichê bem ruim de engolir. 


Mais alguém depois de ler 4 meses (livros) da série também já sabia como iria acabar? Além de saber que todo o glamour e romantismo não existem na vida real né.


7) Um livro que você amou e mais ninguém. 


Não que mais ninguém tenha amado, mas não é um livro popular que volta e meia falem dele. É a autobiografia do Monty, um livro que eu recomendo fortemente pra todo mundo, deve ser lido e relido, bem no estilo O Pequeno Príncipe, que a cada releitura aprende uma coisa nova. Merece o posto de livro de cabeceira sem medo nenhum.

Um Comentário

  1. Os livros com leitura obrigatória no colégio são um trauma, até hoje não consigo ler Dom Casmurro.

    ResponderExcluir