Destaques

7 de fevereiro de 2019

Resenha #200
A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton @editoraseguinte

Título: A Rebelde do Deserto
Autor (a): Alwyn Hamilton
Lançamento: 2016
Páginas: 283
Editora: Seguinte
Comprar: Amazon
Estante: Skoob
Literatura: Estrangeira
Gênero: Fantasia
Estrelas: 4/5
Sinopse: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. 
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. 
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir

Sabe aqueles livros que você tem na estante há algum tempo, mas que nunca deu muita atenção e sempre deixou para depois? Pois A Rebelde do Deserto era um desses livros na minha estante. E preciso dizer que me arrependi de esperar tanto tempo para ler esse livro!

A Rebelde do Deserto conta a história de Amani Al'Hiza, ela é uma adolescente que mora na casa do tio, na Vila da Poeira. Porém, ninguém gosta muito dela lá, principalmente uma das esposas de seu tio, e por isso ela quer, a todo custo, fugir para Izman e encontrar sua tia, irmã de sua mãe. Amani vê sua oportunidade de fugir na cidade do Tiroteio, onde tem um concurso de tiro. Ela precisa ganhar o concurso, mas sendo uma garota ela não pode participar, então ela se veste de garoto e gasta todo o dinheiro que juntou para poder competir. 


Durante a competição ela fica conhecida como O Bandido dos Olhos Azuis e acaba conhecendo um garoto forasteiro que também participava da competição. O concurso acaba dando errado e muita coisa acontece, fazendo com que Amani não consiga o prêmio e tenha que voltar para a casa do tio.

No dia seguinte, a menina vai trabalhar na loja do tio, quando um grupo de soldados passa pela cidade. Ela logo se assusta, pensando que eles estavam lá a procura do Bandido de Olhos Azuis, como ela ficou conhecida. Porém, alguém fugindo dos soldados entra na loja e lhe pede ajuda para se esconder. 

A partir daí muita coisa acontece na vida de Amani e ela finalmente consegue fugir da Vila da Poeira, mas, ao contrário do que pensava, a jornada dela estava só começando.

A Rebelde do Deserto é um daqueles livros que te cativam já no início e te prendem de maneira que você não consiga largar o livro até ter acabado. Eu gosto de livros que tragam outras culturas e conhecer o deserto de Miraji e todos os seus seres mitológicos foi uma experiência maravilhosa. Alwyn Hamilton criou um universo perfeito aqui, temos djinnis e  vários elementos mágicos, mas também temos armas, explosivos e várias outras coisas que deixam tudo um pouco mais real.

A história tem também uma parte política por trás de tudo que acontece, mas essa parte ficou um pouco confusa nesse primeiro livro e eu espero que nos próximos isso seja explicado de maneira mais clara.

A protagonista é bem forte e podemos ver o crescimento dela no decorrer do livro. Ela foge a todos os padrões que vemos por aí de personagens femininas. Lutadora, forte e que não se deixa abater, ela é um dos pontos altos do livro.

Se você procura uma fantasia com personagens fortes e marcantes, muita mágica e conflitos e uma cultura diferente do que estamos acostumados, esse é o livro para você.

Beijos e até a próxima!

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

@ManuscritoLiterario

© Manuscrito Literário – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in