Título: Heroínas
Autor (a): Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares
Lançamento: 2018
Estante: Skoob
Páginas: 256
Editora: Galera Record
Literatura: Nacional
Gênero: Contos, jovem adulto
Estrelas: 4/5
Compra: Amazon

Não faltam heróis. Dos clássicos às histórias contemporâneas os meninos e homens estão por todo lugar. Empunhando espadas, usando varinhas mágicas, atirando flechas ou duelando com sabres de luz. Mas os tempos mudam e já está mais do que na hora de as histórias mudarem também. Com discussões feministas cada vez mais empoderadas e potentes, meninas e mulheres exigem e precisam de algo que sempre foi entregue aos meninos de bandeja: se enxergar naquilo que consomem.Este é o livro de um tempo novo, um tempo que exige que as mulheres ocupem todos os espaços, incluindo a literatura.Laura Conrado imaginou as Três mosqueteiras como veterinárias de uma ONG, que de repente contam com a ajuda de uma estudante que não hesita em levantar seu escudo para defender os animais.A Távola Redonda de Pam Gonçalves é liderada por Marina, que diante do sumiço do dinheiro que os alunos de sua escola pública arrecadaram para a formatura, desembainha a espada e reúne um grupo de meninas para garantirem a festa que planejaram.E Roberta é a Robin Hood de Ray Tavares. Indignada com a situação da comunidade em que vive, a garota usa sua habilidade como hacker para corrigir algumas injustiças.Este é um livro no qual as meninas salvam o dia. No qual elas são o que são todos os dias na vida real: heroínas. Finalmente.

Tem um tempinho que eu acabei a leitura de Heroínas (na verdade tem um tempão) e eu ainda não sei como escrever essa resenha para vocês, porque a única coisa que eu tô sabendo fazer sobre esse livro é sentir. E vocês devem estar se perguntando: 'Mas Bell, sentir o que?' Sentir o poder feminino, o empoderamento, orgulho das nossas autoras nacionais e várias outras coisas que só quem ler o livro irá entender.

Heroínas foi cedido em parceria com a linda da Ray Tavares e é um livro de contos de três autoras, Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares, que traz releituras de três clássicos da literatura.   


O primeiro conto, intitulado  Uma por Todas, Todas por Uma, da Laura Conrado é uma releitura de Os Três Mosqueteiros. Aqui iremos conhecer Daniela D'Artagnan e a ONG Mosqueteiros. Daniela tem o sonho de ser veterinária assim como sua mãe é e, para isso, ela quer ser estagiária na ONG Mosqueteiros, uma ONG muito conhecida na cidade, mas nada sai como ela esperava quando saiu de casa para tentar uma vaga de estagiária

Daniela é esnobada pelo atendente da ONG que faz pouco caso do currículo da menina. Quando ela está indo para casa vê alguns caras maltratando um cachorro e logo sai em defesa do bichinho e é como ela acaba conhecendo uma das integrantes da Mosqueteiros e acaba sendo voluntária na organização de um evento da ONG para adoção de animais. Mas nada na vida é fácil e a tarefa de Daniela também não seria tão fácil assim.

É bem difícil não se apaixonar por Daniela e seus animais e também pelas outras meninas da ONG, Aline, Agnes e Poli. Um conto que fala sobre amizade, seguir seus ideais e princípios, além de nos mostrar personagens fortes e determinadas.

- Se tem uma coisa que a convivência com vocês me ensinou, é isso: ser amiga de uma mulher é apoiar em todas as situações, não só quando é fácil ou quando convém. É romper com o mito de competição feminina, é acabar com as inseguranças e com os esteriótipos... Eu aprendi a escutar e a valorizar a fala da outra, ainda que, às vezes, seja uma fala diferente da minha; a voz de toda mulher deve ser respeitada. Sororidade é isso, né? É a gente se reconhecer uma na outra.

Em Formandos da Távola Redonda, segundo conto, escrito pela Pam Gonçalves, vamos acompanhar o drama do terceiro ano da Escola de Ensino Médio Professor José Carlos Ramos para conseguir realizar a tão sonhada festa de formatura após todo o dinheiro que eles juntaram durante o ano ser roubado algumas semanas antes da formatura. 

A diretora da escola chama então Marina Artiaga para formar uma nova comissão de formatura e tentar arrecadar o dinheiro novamente em tempo recorde. E, para ajudá-la na missão, são convocadas duas pessoas de cada terceiro ano da escola, mas, para sua surpresa, só as meninas toparam.

Eu sei exatamente o quão estressante uma comissão de formatura pode ser, principalmente se você for a líder da comissão. Eu me identifiquei bastante com Marina, que, além de toda essa confusão de formatura,  ela ainda precisa estudar para as provas finais e passar no ENEM, sem contar o namorado dela que não a ajuda em nada (pelo contrário, só atrapalha).


Nesse conto podemos ver a amizade entre mulheres, além da união para conseguir realizar o sonho da formatura e como essa união é capaz de juntar pessoas improváveis e criar laços onde ninguém imaginava. Vemos adolescentes se unindo em prol de um bem comum e através da amizade criada se descobrindo.

Ela não se reconhecia mais. Não sabia se o que queria era real. Mas precisava descobrir, ou não conseguiria continuar  sem explodir.

No terceiro e último conto temos a releitura de Robin Hood, Robin, a Proscrita, da Ray Tavares.  Aqui iremos acompanhar a jornada de Roberta Horácio. Moradora da comunidade Selva de Pedra, Roberta ficou órfã há pouco mais de um ano e desde então ela pratica crimes cibernéticos com o intuito de ajudar a comunidade.

Com uma lista de alvos, a menina rouba de religiosos e políticos que são corruptos e, para isto, ela tem o apoio de duas amigas, Pequeno e Willa, além o Pastor Tucano. Apesar de toda sua lista, seu maior alvo é Marcelo Felizzi, um membro da igreja que enriqueceu através de seus fiéis. Além disso, Roberta nutre toda essa raiva dele porque Marcelo Felizzi não ajudou sua família quando eles mais precisavam.


Não preciso dizer que amei esse conto com todo meu coração, já resenhei Os 12 Signos de Valentina e simplesmente amo a escrita da Ray Tavares, sempre com muito humor. A autora aborda temas sociais com leveza e nos faz refletir bastante sobre nossa sociedade.

Apesar de estar sentindo como se pudesse voar, Roberta ainda era uma pessoa extremamente racional, e pessoas extremamente racionais precisam cobrir todas as possibilidades de desastre antes de agir.

Das três autoras eu só tinha lido algo da Ray Tavares, mas gostei bastante de conhecer a escrita da Laura Conrado e da Pam Gonçalves. Todas elas abordam temas relevantes de maneira bem leve e descontraído, sem falar que criaram histórias incríveis com personagens femininas fortes e determinadas.

A diagramação do livro está ótima e a revisão impecável, a editora fez um excelente trabalho. A capa está linda e tem tudo a ver com os contos. Heroínas é o livro perfeito para quem quer uma leitura gostosa, cheia de temas relevantes tratados de maneira leve e repleto de empoderamento feminino.

Beijos e até a próxima!

9 Comentários

  1. Sabe que eu preciso ler algo desta Pam Gonçalves porque tem já um livro dela que está na minha lista que quero ler e estou me fazendo faz um tempão e este de contos acho legal mas não sou muito fã de releituras, mas como estou lendo no Kindle se surgir a oportunidade vou ler sim.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Tenho ouvido falar tanto deste livro! Tanto por ser escrito por jovens autoras nacionais e que são muito elogiadas, tanto quanto pela temática, que envolve essas histórias com heroínas, voltadas para o protagonismo feminino, que, apesar de hoje estar bem maior o número de mulheres heroínas, ainda não é tão grande assim. Adorei conhecer um pouco mais sobre os contos.

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Oie amore,

    Gente que coisa mais linda...Adoro contos ainda mais com essa temática.
    Dica mais que anotada!


    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não tinha lido nenhuma resenha desse livro ainda, e fiquei encantada com tudo o que a obra traz! ♥ Conheço a escrita da Pam e da Ray, e adoro! É tão legal ver autoras que você gosta se unindo para escrever histórias desse tipo. <3
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia esse livro, mas se tem uma coisa que estou gostando bastante é de ler livros com contos, alguns realmente se destacam bastante. Adorei as referências nos títulos e nos enredos.
    A leitura me pareceu ser bem fluida e surpreendente.
    A edição está muito bonita.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Embora não seja uma mulher gostei do tema e apesar de não poder "sentir o feminino, o empoderamento..." eu tive muito empatia por ela, por isso adoro esse livro. Gostei do modo como você descreveu a trama, concordo com sua visão.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Ai que post mais lindoo, adorei as fotos.
    Estou bem curiosa para ler esse livro, acompanho muito a Pam Gonçalves no canal dela, estão quando ela anunciou esse livro que ela fez com as outras garota, eu fiquei louca para conferir. Principalmente por causa dessa capa maravilhosa.
    Adoro esse tipo de livro com adaptação de histórias já consagradas. Também amo contos.
    Abraços, Mary
    http://leiturasdamary.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu terminei de ler esse livro recentemente e fico feliz de saber que você gostou tanto da leitura. No meu caso, confesso que não me encantei tanto. Gostei muito do primeiro conto e adorei o segundo, mas o da Pam eu achei bem fraco.
    No entanto, todos eles trazem temas bem relevantes e gostei do empoderamento feminino retratado. Acho que, para um público mais jovem, é uma leitura muito válida por mostrar para as meninas que elas podem usar sua voz e lutar pelo que acreditam sem depender de um homem.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    estou lendo esse livro mas infelizmente não estou gostando tanto quanto pensei que gostaria, considero o primeiro conto okay fluiu legal e a história prende um pouco, o segundo não está fluindo de jeito nenhum, é meu primeiro contato com a escrita da Pam e estou meio decepcionada pois esperava mais, ainda não li nada da Ray, mas torço por uma experiência melhor. Fico feliz que ao contrário da minha a sua experiência tenha sido tão positiva.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir