Título: Belleville - Há sempre uma palavra que Nos Une
Autor: Felipe Colbert
Lançamento: 2014
Estante: Skoob
Páginas: 304
Editora: Novo Conceito
Comprar: Amazon
Literatura: Brasileira
Gênero: Romance, Fantasia.
Estrelas: 4/5
Sinopse: O que você faria se pudesse voltar no tempo? Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho de seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir a violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício...


Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de cartas com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão - e para um pedido de socorro...

Belleville foi meu primeiro contato com o autor Felipe Colbert, e foi uma grata surpresa,o romance é leve e simples o que mostra que é pra todas as idades.

Lucius acaba de se mudar para a casa em que ele pretende ficar enquanto cursa a faculdade de Matemática. Conhecendo sua nova casa ele encontra uma Vespa (moto) desenhos antigos e o começo de uma construção que o intriga.

 Lucius é um cara quieto e na sua e prefere evitar confusões.

Procurando respostas pra aquela estranha construção em seu quintal Lucius acha uma foto da antiga moradora e por consequência onde uma caixa com uma carta estava escondida e ele descobre que a construção é uma montanha russa chamada Belleville.

Com esta carta, entrego Belleville nas mãos do destino e do tempo; entrego Belleville em suas mãos.
Despeço-me com sinceros cumprimentos.Anabelle.

O livro intercala os pontos de vista de Lucius e Anabelle, 50 anos de diferença, ele em 2014 e ela em 1960.

Annabelle está sozinha e orfã e também tentando sustentar ela e seu gato Tião,ela não tem muito contato com quase ninguem,seu objetivo é conseguir um emprego e sobreviver e sua distração são as cartas de Lucius para ela.



Até que chega seu tio e acaba com suas esperanças por meio de violência.
Desnecessário falar que esse tio é o pior do mudo.

A historia vai mostrando a troca de cartas que começa com confusão e raiva entre ambos e aos poucos vai virando amor.

Lucius decide construir a montanha russa e mesmo 50 anos os separando ela pode ver do tempo dela o processo de construção de Belleville.

Por fim quando Belleville está completa a magia entre eles acontece. Quando lerem vão entender.

O livro tem alguns personagens secundários,mas que aparecem bem pouco,o foco mesmo são Lucius e Anabelle.



Esse livro me lembrou muito o filme A casa do lago com Sandra Bullock e Keanu Reeves, no filme eles também trocam cartas, mas no espaço de tempo de dois anos.

Recomendo a leitura e também o filme citado, até a proxima.

Deixe um comentário