Destaques

14 de fevereiro de 2019

Resenha #203
Em Busca do Paraíso - Nana Valenttine

Título: Em Busca do Paraíso
Autor (a): Nana Valenttine
Lançamento: 2019
Páginas: 458
Editora: Independente
Comprar: Amazon
Literatura: Brasileira
Gênero: Romance, Romance Histórico
Estrelas: 5/5


Um homem sem esperanças...
Durante anos, Oliver Green refugiou-se no Coração de Vênus. Condenado a carregar um título maldito e um passado pungente, ele acreditava estar confortável em sua vida miserável, longe da família que destruiu. Até que a conheceu.
Uma jovem apaixonada...
Lilly esbarrou no dono do Coração de Vênus em uma situação inusitada, quando, por acidente, quase o matou. No momento em que sua vida começava a girar, a criada órfã vê em Oliver a chance de chegar mais perto de seu sonho precioso. Para isso, bastava apenas aceitar a proposta dele e partir para um lugar distante e desconhecido... Com nada mais que o nome nas mãos.
Uma história sobre perdão...
Uma jovem que tenta se remendar ao mesmo tempo em que sua alma altruísta deseja salvar o mundo a sua volta. Um homem tentando superar a barreira do rancor e do ressentimento que as circunstâncias impuseram entre ele e aqueles que amava. Duas almas tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais. Serão eles capazes de alcançar o tão sonhado paraíso?
"Eu sonho com um lugar em que desejos se realizam e se ele não existe, então eu vou construí-lo". 

Terminei esse livro as 2:20 da madrugada de sábado para domingo, e já estava morrendo de saudades dos personagens, principalmente da Lilly.

Para mim foi uma honra o Blog ser escolhido como parceiro para a leitura desse livro que eu estava tão ansiosa para ler. Li a primeira história de Michael e Luna e gostei muito, depois foi a vez de Edward e Hazel e me apaixonei completamente. Então li recentemente o conto com Anabelle e Henry que só me deixou mais ansiosa, pois tinham alguns trechos referentes a história de Oliver e Lilly. A ansiedade e a espera valeram a pena, finalmente temos em mãos o terceiro livro da série Lendas do Amor.

Bom vamos a história. Lilly e Oliver se conheceram no clube dele, o Coração de Vênus, e de alguma forma acabaram virando "amigos", mas sempre teve algo ali, algo em que eles sentiam um pelo outro.

O romance acontece de forma mais lenta no livro, nos dando tempo de conhecer os personagens, suas histórias e o porque deles serem assim. O livro também nos mostra os pontos de vista de Oliver e Lilly e a cada novo capítulo tem um trecho extraído do diário de Lilly com seus mais profundos sentimentos.


Lilly é uma jovem que sofreu muito no passado (no livro vemos por tudo o que ela passou), mas, mesmo depois disso tudo, é uma pessoa cheia de vida e que ama viver e tenta trancar toda a sua tristeza dentro dela. Oliver se encanta com o seu jeito.


Precisava sair dali, buscar a si mesma e descobrir a qual parte do mundo pertencia. Era raro pertencer. Pertencer. A algo, a alguém, algum lugar. Pertencer. A si mesma. A seu destino. Sem necessidades, sem dificuldades, sem sofrimento. Saber quem era, ter uma identidade, ser alguém.
Oliver é um dono de clube de jogos e marquês, ele está sem ir para sua casa há anos, sem ver sua mãe e irmã, pois se sente culpado por uma tragédia que aconteceu no passado. A senhorita Lilly ou apenas Lilly, sobrancelhuda ou floco de neve (apelidos que Oliver deu a ela, e confesso que ri muito quando ele implicava com as sobrancelhas dela) mudou o seu mundo.

- A senhorita sobrancelhuda que conheci em Londres me daria uma boa e audaciosa resposta.
- Deixe minhas sobrancelhas em paz.
Oliver faz uma proposta e Lilly aceita, ela parte para a casa de campo dele e passa a cuidar de sua irmã Wendy, que todos consideram louca. Wendy foi uma personagem que me surpreendeu, ela dizia tudo só com um olhar. Mesmo tendo muita raiva de Oliver por tudo o que aconteceu, ela vai deixando pouco a pouco ele se aproximar.

E é preocupado com Lilly e com sua irmã que Oliver volta a casa que traz tantas lembranças ruins. Nessa parte eles começam a realmente se conhecer e a confiar um no outro, mas não sem alguém tentar impedir esse sentimento. A marquesa de Heavenstone (mãe de Oliver), faz de tudo para impedir que seu filho e Lilly se aproximem. Ela é uma megera que faz muita maldade. (Nem vou mencionar o tanto de raiva que tive dessa cobra)

Fora isso os medos de ambos os personagens faz com que não possam ficar juntos. Tanto Lilly que tem medo de amar devido a tudo que sofreu no passado e não saber exatamente quem é, quanto Oliver que se sente tão culpado e não se acha merecedor dela.
Você me faz ter vontade de sair do escuro, por mais que eu ache que deva continuar lá. Por isso me perdoe se a escuridão que há em mim sente vontade de beijar o sol que há em você.
Uma história linda, emocionante, com uma grande amizade e uma grande lição sobre perdão. Claro que em certos momentos tive vontade de matar uma certa marquesa e mais dois personagens do livro, mas a autora deu um bom fim a eles.

A leitura é bem rápida, quando dei por mim já tinha terminado o livro. O livro pode ser lido separadamente dos outros da série, mas sempre é bom ler os anteriores pois nesse mencionam alguns personagens dos outros livros.
Espero que gostem desse livro tanto quanto eu gostei, essa leitura é recomendadíssima.


Até a próxima.

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Obrigada sua linda!!! Muito feliz que você gostou do livro. Oliver e Lilly são fascinantes e acho que as experiência de vida de cada um contribuiu muito para que essa história se tornasse de fato o que é. Fico contente por saber que eles tocaram seu coracao. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você por ter escrito esse livro tão incrível. Ansiosa por suas próximas obras, sejam contemporâneas ou de época sei que vou adorar todas.

      Excluir

@ManuscritoLiterario

© Manuscrito Literário – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in